A busca pelo consumo de água de qualidade com pH equilibrado está virando unanimidade como prevenção a doenças degenerativas. Mas afinal, o que é o pH e quais os níveis ideais para o nosso organismo?

O organismo da população urbana tende a apresentar pH (potencial hidrogeniônico) discretamente básico. Consumo de certos alimentos industrializados, açúcares, pouca ingestão hídrica e um desequilíbrio

dos hábitos alimentares tende a causar uma sobrecarga no organismo.

Em artigo, o médico especializado em medicina preventiva e degenerativa, Jorge Jamili, explica que é ideal o consumo de água de qualidade, que mais se assemelha àquela encontrada na natureza, com o pH discretamente alcalino e próximo ao do plasma.

 

O que é o pH?

 O pH é a medida do grau de acidez ou alcalinidade de uma solução. Ele é definido pelo teor de íons Hidrogênio livre (H+) livres por unidade de volume.

Quanto menor for o valor do pH, mais ácida será a solução, pois a escala de pH é logarítmica (pH = – log [H+]).

Como mostra a fórmula, o pH é o logaritmo negativo da concentração de íons hidrogênio na base 10. Isso significa, por exemplo, que se temos uma solução com pH igual a 1 ([H+] = 1,0 . 10-1) e outra com pH igual a 2 ([H+] = 1,0 . 10-2), esta última tem dez vezes mais íons hidrogênio do que a primeira solução.

A escala de pH, na temperatura de 25°C, varia de 0 a 14 e a solução será ácida se os valores de pH forem menores que 7,0. Se o pH for igual a 7,0, a solução será neutra e se for maior que 7,0 será classificada como básica.

Para Jorge Jamili, portanto, a água ideal é a mais próxima do pH neutro e ela ainda deve conter menos impurezas e químicos possível, além de deter minerais provenientes do contato natural com as pedras e leito hídricos.

 

Como é possível realizar as medições de pH?

 Para ocasiões simples e rápidas (que não exigem precisão), ou até mesmo para amostras muito sujas, o usuário pode utilizar papel indicador de pH pois é de baixo custo e fácil utilização, mas é válido lembrar que o mesmo proporciona uma indicação aproximada do valor de pH, o que pode ser insuficiente caso o cliente seja um pouco mais exigente.

O método mais efetivo seria a utilização de um sistema de medição composto por um pHmetro um eletrodo de pH que é sensível aos íons H+, além das soluções de calibração. O efeito que os íons H+ ocasionam no eletrodo pode ser medido e convertido para um valor de pH no display do equipamento.

A água ideal para consumo humano, como relatado no texto, é aquela que apresenta níveis de pH Neutro, conforme encontrada na água potável da natureza. Mas será que toda água da natureza contém esse benefício? A resposta é não e vamos mostrar os índices de alguns rios para contextualizar a seguir:

 

4 águas com pH baixo:
Rio Amazonas (Norte)4,4 a 7,4
Rio Negro (Norte)3,5 a 6
Rio Araranguá (Sul)4,54
Rio Mãe Luiza (Sul)4,22

 

Quadro – Níveis de pH das águas da natureza – Cidades do Amazonas: 

 

 Tecnologia da IBBL reduz a acidez da água

Novo refil Equilibrium é testado e certificado confirmando que, de fato, contrabalança o grau de pH.

 

O Equilibrium, novo refil (filtro)da IBBL, foi testado, certificado e aprovada a eficiência e qualidade do produto pelo Centro de Caracterização e Desenvolvimento de Materiais, da Universidade Federal de São Carlos (SP). Ele foi testado em diversos níveis de pH. Os resultados demonstraram que o refil faz jus ao nome e realmente equilibra o pH da água, tornando-a menos ácida.

O teste da Ufscar usou um único refil para receber todos os tipos de água relatados. Desses tipos, foram testadas águas consideradas neutras.

Ou seja, com pH próximo ao desejável para o sangue humano. Outras foram consideradas alcalinas, com pH acima do recomendado. Também foram testadas águas de entrada ácidas, com pH bem abaixo do ideal.

Essas entradas totalizaram a purificação de 3 mil litros de água, correspondendo à vida útil estipulada para o refil Equilibrium. Nos casos de água neutra, o refil apresentou modificações mínimas do pH presente na água, atendendo à sua função primordial de fornecer o líquido mais perto do equilíbrio desejado ao corpo humano.

Nas águas com alcalinidade superior, o Equilibrium reduziu o pH, o deixando mais próximo do ponto ideal de 7,07 a 8,77. Já nas águas ácidas, o novo refil da IBBL demonstrou o seu potencial mais esperado: ele mais do que dobrou o nível de pH na maioria das amostras realizadas, confirmando, portanto, a máxima de que o Equilibrium é o refil que reduz, definitivamente, a acidez da água.

 

Dúvidas

Veja algumas dúvidas referentes ao Refil Equilibrium.

  1. O que torna a água ácida ou alcalina?

Seu potencial de hidrogênio, quanto maior seu potencial, maior será o valor encontrado para

alcalinidade em pH.

  1. Se a água estiver alcalina, ela não é boa?

Ainda não há um consenso sobre o assunto, por mais que existam muitas propagandas que

citam os benefícios da água alcalina. Vale lembrar que o nosso refil tem como função equilibrar

o pH da água.

  1. O Equilibrium é bacteriológico?

O refil é apenas bacteriostático, ou seja, inibe a proliferação de microrganismos.

  1. Qual a vazão de água desse refil?

60L/h.